3 Dicas para Vídeos Que Vendem

3 Dicas para Vídeos Que Vendem
03 maio 2014

Alguns empresários cometem erros nos seus vídeos de vendas, ao se concentrarem em parecer “experts” em vez de olhar a perspectiva do público.

Selecionamos 3 dicas que consideram a perspectiva da audiência, para ajudar você a criar vídeos mais convincentes e engajadores.

Estas 3 dicas funcionam bem nos vídeos, mesmo naqueles em que você não aparece (tipo os screencasts).

1. Faça o comprador ser o herói 


Um erro frequente que vejo nos Videos de Vendas são os empresários focando demais na sua “jornada heróica”…

… explicando como a vida foi cruel, como passaram por isso e por aquilo, colocam até os avós na história.

Claro que a história tem que ser autêntica e verdadeira. Essa é uma regra que devemos seguir em respeito ao público.

Recomendo a você dar um panorama do seu passado, explicar as adversidades que superou e como chegou à sua solução. Isso cria conexão!

Porém, tenha só o cuidado de não ficar centrado demais em SI, nas suas dificuldades e vitórias. Por que?

Porque as histórias que funcionam melhor colocam o público como o herói!

Tem uma frase de Joseph Campbell, que foi um renomado mitólogo, que diz o seguinte: Ouvir histórias de pessoas comuns que conseguem realizar grandes feitos fortalece a nossa convicção de que podemos nos tornar heróis em nossas próprias vidas. 

Ao compartilhar sua história, a meta é inspirar as pessoas a se sentirem importantes sobre si mesmas.

É inspirar o ouvinte a começar uma jornada e se tornar o herói da sua história.

Isso é o que excita as pessoas para compartilharem seu vídeo. É o que cria empatia, confiança e compromisso com a chamada à ação.

Por isso recomendamos o seguinte:

Ajude as pessoas a se verem como o herói da sua história. Conte uma história colocando os ouvintes no centro da ação. Incentive eles a participarem de sua jornada, da sua missão e alcançarem juntos uma meta.

Em resumo: Fale mais sobre eles, os resultados que podem alcançar do que sobre você ou sua oferta.

Seu vídeo deve ser sobre o RESULTADO DESEJADO que eles querem alcançar!

Esta é a recompensa que o seu espectador terá por investir o tempo dele assistindo ao seu vídeo.

2. Seja o Advogado do Diabo

Um outro grande erro que observo em muitos Vídeos de Vendas é fazer tudo parecer maravilhoso.

Eles prometem o mundo, só que as pessoas não acreditam mais tão facilmente em situações onde não há problemas e nem contratempos.

Uma boa COPY aborda as objeções que estão na cabeça dos seus pontenciais clientes.

Para isso há uma técnica recomendada pelo grandes copywriters:

Faça o papel de “Advogado do Diabo”!

Isso aumenta a sua influência e poder de conversão!

Um estudo realizado pelo psicólogo social Charlan Nemeth, comprova isso:

Os argumentos no estilo “advogado do diabo” são influentes porque as possíveis falhas e preocupações são colocadas no centro das atenções, em vez de serem ignoradas ou varridas para debaixo do tapete.

Então, em vez de dizer que sua oferta é infalível, é melhor apontar preocupações comuns que os clientes possam ter – e, em seguida, assegurar com fatos e provas que eles não têm nada que se preocupar.

3. Não confie muito nos Adjetivos

Os adjetivos podem tirar a credibilidade do seu texto e do seu vídeo.

Por exemplo, uma carta de admissão. Escrever uma carta de admissão convincente é algo complicado. Você está se vendendo para alguma pessoa que decide o seu destino, o seu futuro.

Você sabe o que os Diretores de MBA de Havard – que estão sempre lendo estas cartas – concluíram?

Que cartas que têm mais VERBOS e menos ADJETIVOS são as que frequentemente vencem.

Os verbos são mais difíceis das pessoas ignorarem, especialmente num mundo onde a maioria da pessoas tenta se descrever com “adjetivos”.

Por exemplo, se você diz algo assim no seu Vídeo de Vendas:

“Meu produto é inovador e muito eficaz”

Será que essa afirmação é mais poderosa do que se você disser:

“Meu produto RESOLVEU o problema “X” destes 20 clientes. AUMENTOU o desempenho deles em Y%”

A segunda afirmação é muito mais convincente, concorda?

Seus competidores podem estar se gabando com adjetivos, mas você pode conquistar as pessoas descrevendo o que sua solução realmente FAZ.

Deixe seus comentários abaixo


Lilia Porto

Lilia Porto é criadora da TamaPitch e especialista em Video Marketing. Também é curadora de conteúdo do site O Futuro das Coisas. Twitter: @liliapcastro | Google+

Observações

  1. Olá Lilia – Excelente suas dicas. Você está nos orientando como não ser a mesmice que vemos por aí. Está nos ensinado como ser mais eficazes em nossas mensagens de venda sejam em videos ou outros meios.
    Desculpe fazer uma aproximação de analogia com o que você está nos ensinando com o que Steve Jobs defendia sobre MKT – vide Link http://www.jornaldoempreendedor.com.br/destaques/gestao-empreendedorismo/as-2-palavras-que-steve-jobs-odiava#.U2OzKvldVMc

    • Lilia Porto Diz: maio 5, 2014 at 12:01 am

      Olá João! Muitíssimo obrigada por este artigo! É exatamente isso, há uma diferença grande entre vender e educar o público sobre como ele pode tirar o máximo proveito do produto que se está oferecendo. Em relação à propaganda, como li há alguns anos no ótimo livro de Al Ries, “A Queda da Propaganda”, ninguém aguenta mais ouvir empresas falando bem delas mesmas. Como dizia Steve Jobs, são coisas artificiais. Mais uma vez obrigada! Sucesso e forte abraço!

  2. Fabricio Diz: maio 5, 2014 at 5:18 pm

    Parabéns Lilia. Prático, objetivo e eficiente. Abs.

  3. Gente! Não me canso de ficar admirado com a qualidade e a simplicidade com que nos faz progredir passo a passo. Qualidades só encontradas nos grandes mestres. Parabens amiga! Namastê!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *